E “se”?

“E se…”⠀

Às vezes me pego pensando como seria a minha vida profissional hoje se eu tivesse optado por algo que não escolhi no passado.⠀

Se eu tivesse escolhido outro curso, se tivesse continuado no meu primeiro emprego até hoje… ⠀

Às vezes os dias são ruins e a gente começa a imaginar que as coisas poderiam estar melhores se a gente não tivesse feito isso ou aquilo, se tivesse aceitado aquele convite, ou não.

O que eu aprendi nesta pequena jornada e quero aqui compartilhar é que, se algum dia, essa sensação do “E SE…” chegar à sua mente, não deixe-se sabotar por aquilo que nem aconteceu. “Podia ser melhor?” Como saberemos? ⠀

Pense em quantos caminhos já enfrentou para estar aqui hoje. E mais: saiba que fazer escolhas nunca será fácil. E nem sempre você precisará pensar no que te fará mais rico, ou melhor profissionalmente a longo prazo. Algumas coisas simplesmente te completam e você não precisa ficar explicando o porquê.⠀

Tem horas que as escolhas vêm do coração, e outras do racional, mas existe só uma pessoa que vai poder fazê-las: VOCÊ! ⠀

Hoje a advocacia e minha família me completam. Mas o caminho até aqui não foi sempre linear e fácil. E sei que os próximos passos estão também muito longe de ser, mas eu sigo…

Que tal trocar o “e se..” por “vamos”?

Então VAMOS fazer a nossa parte para trabalhar na nossa melhor versão?

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Outros Posts

COMPANHEIRA TEM DIREITO A HERANÇA?

Tanto a união estável quanto o casamento civil são reconhecidos pela Constituição Federal como “entidade familiar”, sendo que a união estável pode ser formalizada através

Nos envie uma mensagem

Junte-se a nós

Quer ser nosso parceiro?